- Nenhum comentário

Denúncia: comunidades estão abandonadas e sem saneamento

Conforme informado em nossa página no Facebook, o Buenos Em Foco compareceu nas localidades mais afetadas pelas chuvas dos últimos dias. São elas: Loteamento Santa Ana, comunidade do Buraco do Rato e a região próxima à torre. Dividiremos as imagens e o depoimento dos moradores por área.

Comunidade do Buraco do Rato 

Assim que chegamos ao local, através do acesso ao lado do Jean Auto Peças, pudemos ver que o espaço para o escoamento da água, como pode ser visto na imagem abaixo, é bem pequeno e não dá conta do volume de água que fica ali acumulada - segundo o relato dos próprios moradores. 















Constatamos também a presença de esgoto aberto, o que pode ser um fator causador de doenças quando houver transbordamento. 
















Os moradores, visto que estão à mercê da sorte, tiveram que improvisar uma tampa para este bueiro através do uso de partes de um móvel.






Neste grande esgoto, além do mal cheiro, percebemos o risco de que alguma pessoa - especialmente uma criança - venha a se acidentar em um eventual alagamento. Uma moradora nos falou que o local transborda e que propicia o aparecimentos de ratos, segundo ela "os ratos brincam na sala enquanto assistimos televisão". 






No local a seguir, podemos observar que há uma passagem de esgoto maior ainda. Uma jovem que habita em uma das casas próximas nos falou da grande presença de baratas e de mosquitos que são atraídos pelo esgoto.















Loteamento Santa Ana

Comunidade mais afetada quando chove, a situação do Loteamento Santa Ana é de verdadeiro abandono e descaso. Os moradores precisam procurar maneiras para impedir que a sua residência seja invadida pela água. Na imagem a seguir temos um bom exemplo disso. Algumas moradoras nos informaram que um homem, desesperado com a grande quantidade de água que entrava em seu lar, não teve outra saída a não ser escavar o calçamento por conta própria para que a água pudesse escoar e seguir em direção ao canal. 
















Como pode ser visto nas imagens a seguir, alguns locais já estão com o calçamento danificado.







































Neste local presenciamos lixo espalhado e conversamos com uma outra moradora. Ela nos falou que foi prometido pela gestão que a sua rua seria calçada há um ano atrás. Como isso não ocorreu, sua única esperança é que o calçamento seja feito devido a possível inauguração do PSF da comunidade.
































Em muitas ruas não calçadas do loteamento, pode-se perceber grandes buracos abertos na passagem. Muitas ruas também não estão calçadas.







Flagramos este morador retirando lama de uma estreita passagem. Pelo jeito, a comunidade tem que se virar como pode.
















Proximidade da torre

Quando fomos registrar a imagem a seguir, uma moradora nos abordou e falou da sua preocupação de que o excesso de água que converge para o local está desgastando o terreno em que a única escada está fixada. A mesma nos contou que já procurou as autoridades do município, mas que não obteve uma resposta satisfatória. 



































A impressão que ficou após ouvir o relato de tantas pessoas é de que as comunidades citadas estão verdadeiramente esquecidas e que o descaso impera. No Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de Buenos Aires, é informado que um valor total de R$ 3.645.000,00 (TRÊS MILHÕES, seiscentos e quarenta e cinco mil) será recebido neste ano pela Secretaria de Obras e Urbanismo, e R$ 470.000,00 (quatrocentos e setenta mil) pela Secretaria de Saneamento e Agricultura e Meio Ambiente. No mesmo documento é informado que um valor de R$ 118.183,59 (cento e dezoito mil) foi gasto pela Secretaria de Obras e Urbanismo no mês de fevereiro (documento mais recente disponível para acesso). Confira o documento das despesas do mês de fevereiro clicando aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou disso!