- Nenhum comentário

Michel Temer sancionou hoje Lei do Ensino Médio

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress 

O presidente Michel Temer, sancionou nesta quinta feira (16), a Lei do Ensino Médio. Essa lei foi  aprovada no senado há uma semana, por 43 votos a favor, 13 contra e nenhuma abstenção, e prevê mudanças na grade curricular, e na capacitação de professores e nas horas/aula. O presidente da República, juntamente com o Ministro da Educação, Mendonça Filho, vêm anunciando o Novo Ensino Médio; que será a maior mudança na educação dos últimos tempos. 

Qual o objetivo

A meta da reforma do ensino médio é, justamente, manter o aluno na escola, bem como ofertar um perfil curricular que proporcione mais oportunidades ao estudante, atenda às suas necessidades. Será investido, segundo o Governo, R$1,5 bilhão de reais em escolas integrais. A intenção é atender cerca de 500 mil novos estudantes até 2018.  

A razão para a obrigatoriedade dessas duas disciplinas é que em 20 anos, os jovens que estão concluindo o ensino médio no Brasil estão aprendendo cada vez menos português e matemática. O MEC também acrescenta que o sistema de ensino nos países de primeiro mundo funciona assim, e acredita que no Brasil dará certo também. O governo pretende priorizar um currículo prático, com cursos técnicos que prepare o jovem para o mercado. 

Como será

No novo sistema de ensino as disciplinas de Língua Portuguesa e matemática serão obrigatórias, durante os três anos do ensino médio. Já os estudos e práticas de filosofia, artes, sociologia e educação física também serão obrigatórias, mas não necessariamente durante os três anos do ensino médio. 

A Base Nacional Comum Curricular, que será obrigatória a todas as escolas, vai ocupar o máximo de 60% da carga horária total do ensino médio. A porcentagem restante deverá ser preenchida por disciplinas de interesse das escolas e dos alunos, que poderão eleger prioridades de acordo com a formação desejada em uma das cinco áreas de interesse: linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional. As escolas não serão obrigadas a oferecer todas as cinco áreas, mas deverão ofertar ao menos uma. Todas as outras disciplinas da Base Comum poderão ser ministradas conforme determinação das redes e das próprias escolas.

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que acho disso!