- Nenhum comentário

STF afasta Aécio do cargo; irmã e primo do senador são presos em Minas


O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ordenou na manhã desta quinta-feira (18), que o senador por Minas Gerais e presidente do PSDB, Aécio Neves, seja afastado do cargo. O ministro negou o pedido de prisão de Aécio Neves feito pela Procuradoria Geral da República (PGR). 

O senador Aécio Neves foi acusado por Joesley Batista, um dos donos do frigorífico JBS, de ter pedido R$ 2 milhões para pagar sua defesa na Lava Jato - segundo matéria do jornal 'O Globo'. O pedido estaria registrado em uma gravação de cerca de 30 minutos. A gravação faz parte do material da delação premiada que Joesley e Wesley Batista, seu irmão, fecharam com a Procuradoria Geral da República na operação Lava Jato - diz 'O Globo'. 

O primo de Aécio, Frederico Pacheco de Medeiros, que teria recebido o dinheiro em nome do senador, foi preso nesta quinta, em sua casa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Além de Frederico, Andréa Neves, irmã de Aécio, também foi presa.  

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal cumprem nesta quinta, mandatos de busca e apreensão em imóveis ligados a Aécio Neves no Rio de Janeiro, em Brasília, em Minas Gerais, e no gabinete do senador.

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que acho disso!