- Nenhum comentário

Sem previsão de voltar a jogar, Santa Cruz mapeia fontes de receita

Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Sem atuar desde o dia 15 de março e sem definição quanto ao retorno, devido à pandemia do novo coronavírus
, o Santa Cruz observa atento sua receita para o futuro. As contas não param de chegar.

Com isso, o tricolor pernambucano procura negociar com os patrocinadores os faturamentos e vê em joias da base possíveis vendas. Felipe Almeida, João Cardoso, Felipe Cabeleira e André são os nomes especulados. No entanto, Constantino Junior, afirma com cautela: "Claro que temos alguns ativos e que, no primeiro momento, os jogadores da base atraem mais negócios. Mas o mercado está muito incerto, não se sabe como as coisas caminharão, quem terá condições. Mas é uma possibilidade, sim."

Atualmente, a folha salarial do clube, considerando os atletas, o administrativo e comissão, gira em torno de 650 mil reais. No ano passado, em 22 jogos, a cobra coral arrecadou 2,5 milhões. 

Com informações do Globo Esporte PE. 

0 comentários:

Postar um comentário

Conte-nos o que achou disso!